Search
Close this search box.
Jardim vertical

Saiba como fazer um jardim vertical em casa

Muitas pessoas gostam de cultivar plantas como um hobbie e sentem a necessidade de ter um cantinho verde dentro da casa ou do apartamento. Esse área pode ser montada de diversas formas, mas uma das maneiras mais populares é o jardim vertical.   

Além de um passatempo, a jardinagem tem servido como uma espécie de terapia para os amantes de plantas. Alguns estudos demonstram que a exposição à natureza ajuda a reduzir os níveis de estresse, ansiedade e depressão, além de melhorar o humor. 

O blog da Menin conversou com a arquiteta Marina Salomão e ela deu algumas dicas para quem quer começar a fazer um jardim vertical. Confira! 

O que é um jardim vertical? 

Antes de tudo, precisamos entender o que é um jardim vertical. No geral, a maioria das pessoas estão acostumadas com os jardins tradicionais, em locais amplos e abertos, como, por exemplo, na parte dos fundos de uma casa. 

Como o próprio nome indica, o jardim vertical é uma estrutura que é montada na parede. São feitos com materiais leves que passam por um sistema inteligente e automatizado de fertilização e rega. 

Em geral, existem quatro tipos principais de jardins verticais: 

Naturais

Esse tipo é feito com plantas naturais e é ideal para ambientes externos, com boa incidência de luz do sol. A única exigência é ter por perto um ponto de água e energia por perto, além de um ralo. 

Preservados 

Essa é uma alternativa para ambientes fechados e ambientes onde há pouca luz. O jardim preservado é constituído por plantas naturais que passam por um processo de tratamento que conserva a textura e a folhagem. Este tipo não necessita de manutenção permanente. 

Musgo moss 

O musgo moss é uma planta preservada em formato redondo e multidimensional. Ela é desenvolvida de forma artesanal e dá requinte para ambientes internos. Ela também dispensa manutenção periódica. 

Artificiais (plantas permanentes) 

Desenvolvido a partir de materiais de alta qualidade, esse tipo de jardim reproduz as formas, cores e texturas das plantas naturais. Elas podem ser produzidas em diversos tamanhos e aplicadas tanto no ambiente interno quanto externo. 

Por onde começar a montagem do jardim vertical? 

De acordo com a arquiteta Marina Salomão, o primeiro passo é avaliar o local em que o jardim vertical será instalado.

“Isso inclui avaliar a quantidade de luz solar que o local recebe, a estrutura de suporte necessária, a disponibilidade de água e a escolha das plantas adequadas. Além disso, é importante decidir se o jardim será feito a partir de sistemas de irrigação automática ou manualmente”, afirmou. 

No caso de apartamentos, por exemplo, é necessário levar em conta a carga que o jardim vertical exercerá na estrutura do edifício e se há restrições relacionadas à perfuração de paredes.

Com o local definido, instale uma estrutura para servir de apoio e proteção da parede. A maneira mais fácil e utilizada é a instalação de vasos em painéis de madeira ou metal.

Impermeabilize o local para que a irrigação das suas plantas não seja um problema. É recomendado utilizar duas camadas de feltro por cima de uma placa impermeável. Depois, coloque os vasos e o substrato para as plantas antes de inserir a vegetação. 

Finalize escolhendo quais plantas ficarão expostas no jardim. A arquiteta deu algumas dicas na hora de escolher. 

“Plantas com raízes pouco profundas e que sejam resistentes  são geralmente as mais recomendadas. Algumas opções incluem samambaias, heras, suculentas, bromélias, aspargos pendentes e algumas variedades de plantas tropicais”, comentou. 

Manutenção do jardim 

Assim como o jardim tradicional, o vertical também precisa de cuidados, especialmente, se for composto apenas por plantas naturais. 

Essas ações incluem regar as plantas regularmente, fertilizá-las conforme o necessário e podar para controlar e remover plantas doentes. 

“Além disso, é importante monitorar as condições ambientais, como a exposição à luz e à umidade do ar, e fazer ajustes conforme necessário”, explicou Marina. 

Vantagens do jardim vertical 

O jardim vertical traz inúmeros benefícios. Como elemento estético, as plantas ajudam a maximizar o espaço. Além disso, melhoram a qualidade do ar, reduzem a formação de ilhas de calor na residência e servem como barreira acústica. 

“O jardim vertical traz sensação de bem-estar ao ambiente, além de adicionar cor e textura às paredes. Ele pode ser usado para criar pontos de destaque em espaços internos ou externos, proporcionando um ambiente mais acolhedor e agradável”, explicou a arquiteta.

Leia mais aqui sobre outros tipos de decoração para a parede, como a gallery wall.

Conheça os empreendimentos da Menin 

Que tal montar seu jardim vertical em um empreendimento da Menin? Com qualidade atestada pelo certificado ISO 9001, você poderá ter sua própria residência com uma das empresas mais confiáveis no mercado. Desde 1986, a Menin já construiu mais de 2.500.000 m². Conheça aqui todos os empreendimentos disponíveis.

Emprendimentos

Assine nossa Newsletter

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo o envio de notificações por e-mail ou outros meios.

Leia também